Notícias   



Construção de sete barragens vai reforçar abastecimento de água no Estado

Aumentar o texto: A- | A+
Parceria entre Cesan e Seag vai promover a segurança hídrica e reduzir os efeitos das mudanças climáticas

A necessidade reservar água bruta para o abastecimento do Estado levou a Cesan, em parceria com a Secretaria de Agricultura (Seag), a mapear a implantação de sete novos projetos de barragens de médio porte. A Companhia vai repassar R$ 1 milhão para que a Seag realize a licitação para elaborar os estudos e projetos básicos necessários para contratar as obras de construção das barragens.

A prioridade dos empreendimentos é para o abastecimento humano, mas os reservatórios também podem ser utilizados para outros fins, como geração de energia, irrigação e contenção de enchentes. As barragens têm como objetivo armazenar água para garantir a segurança hídrica e a regularidade do abastecimento público. A expectativa é que os projetos de engenharia sejam concluídos até o primeiro semestre deste ano.
Os municípios beneficiados serão Alto Rio Novo, Vila Pavão, duas em São Paulino do Aracê (Distrito de Domingos Martins), Ecoporanga, Barra de São Francisco e São Roque do Canaã, totalizando sete barragens. Ao todo a Seag vai construir 60 reservatórios de água no interior do Estado até 2018, sendo 34 de usos múltiplos de médio porte e 26 barragens de uso coletivo, num investimento total de R$ 90 milhões.

As barragens serão construídas em áreas estratégicas para atender às regiões que historicamente apresentam redução na disponibilidade da água e que estão com os mananciais em estado extremamente crítico. A construção das barragens também vai reduzir os efeitos das mudanças climáticas no regime de chuvas e da baixa retenção de água pelo solo devido ao desmatamento.

Segundo Pablo Andreão, diretor-presidente da Cesan, é importante reservar água bruta para assegurar o abastecimento no Estado. “Estamos pensando no futuro e a construção dessas barragens vai nos preparar para atender as localidades do Norte, Sul e Noroeste, que precisam de ampliação no abastecimento, com água de qualidade”.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: G1.globo.com  

 » Notícias Relacionadas

  16-10-2018 No AP, Macapaba 1 pode ficar sem abastecimento de água por até 48 horas.
  10-10-2018 Estudo retrata pressão da mineração sobre áreas protegidas.
  09-10-2018 Obra na ETA irá duplicar capacidade de abastecimento de água.
  03-10-2018 Abastecimento de água em Goiânia não será afetado graças a gestão hídrica, diz Secima.
  26-09-2018 Samae pede ajuda da população para restabelecer abastecimento de água.
  21-09-2018 Estado realiza perfuração de poços em diversas regiões.

 

Parceiros


Publicidade