Notícias   



Municípios do Vale do Sinos seguem sem abastecimento de água

Aumentar o texto: A- | A+
Depois da enchente que atingiu o município de Rolante, na madrugada de quinta para sexta-feira passada, e causou estragos pela cidade, municípios do Vale dos Sinos ainda enfrentam problemas no abastecimento de água devido à lama acumulada no rio. De acordo com a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), ao menos seis cidades da região ainda seguem com o fornecimento interrompido. Em Canoas, o abastecimento foi completamente normalizado.
Em Sapiranga, Sapucaia do Sul, Portão, Esteio e Estância Velha, cidades atendidas pela Corsan, a Companhia informou nesta terça-feira (10) que ainda verifica as condições da água para retomar o fornecimento. Em Nova Santa Rita, a previsão é de que o abastecimento seja retomado ao longo desta terça-feira.
O motivo da interrupção no abastecimento foi a turbidez da água, que chegou a estar com 200 vezes mais lama que o nível considerado seguro. A normalização do abastecimento depende da melhoria das condições da água do rio.
A enxurrada que atingiu Rolante deixou pelos menos 300 famílias desalojadas e outras mil com moradias atingidas. O prefeito do município, Ademir Gomes Gonçalves, decretou situação de emergência. Além de Rolante, a mais danificada pela inundação, também sofrem com o mau tempo Agudo, São Francisco de Paula, Riozinho e Bom Jesus, informou a Defesa Civil estadual.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.jcrs.com.br  

 » Notícias Relacionadas

  18-07-2018 5,6 mil litros de água por segundo serão captados de Corumbá IV em 2019.
  18-07-2018 Falha em adutora prejudica abastecimento de água para 140 mil pessoas em Bauru.
  12-07-2018 Lagoas de VV serão usadas para abastecimento de água em períodos de estiagem.
  11-07-2018 João Grandão solicita perfuração de poços artesianos na Aldeia Limão Verde.
  10-07-2018 Prefeitura de Lagoinha do Piauí realiza obra para regularizar o abastecimento d’água.
  10-07-2018 Nível dos reservatórios da bacia do Rio Paraíba do Sul é pior dos últimos três anos.

 

Parceiros


Publicidade