Notícias   



Codevasf celebra Dia da Água com ações ambientais

Aumentar o texto: A- | A+
As ações serão realizadas entre os dias 21 e 23 de março


Dia de campo, plantio e doação de mudas e peixamento. Essas são algumas das atividades de educação e conservação ambiental que a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai promover em Sergipe para celebrar o Dia Mundial da Água. As ações serão realizadas entre os dias 21 e 23 de março e irão envolver alunos de escolas públicas dos municípios de Neópolis, Japaratuba e Propriá.

As atividades começam na tarde desta terça, 21 de março. Na ocasião, será realizado um dia de campo no viveiro de mudas mantido pela Codevasf no povoado Betume, no município de Neópolis, dando aos estudantes a oportunidade de aprenderem sobre o funcionamento do viveiro e sobre vermicompostagem, encerrando as atividades com o plantio de mudas e ampliação do pomar de sementes.

No dia 22, data que celebra o Dia Mundial da Água, as atividades prosseguem com a doação de mudas para a população de Neópolis. Além disso, está programada a realização de um peixamento nas margens do rio São Francisco. A ação será realizada com o apoio do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume (CIB).

No dia 23, as ações acontecem na Escola Municipal Papa João XXIII, no município de Japaratuba. Os estudantes assistirão a uma palestra sobre a produção de mudas e farão o plantio simbólico de mudas em uma área de nascente onde ocorre a captação de água para o abastecimento humano no povoado Porteiras.

ONU foca no tema "Águas residuais"

Mais de um quarto das mortes de crianças com menos de cinco anos, em todo o planeta, são causadas por fatores ambientais como poluição, falta de saneamento e uso de água imprópria para o consumo. Anualmente, 1,7 milhão de meninos e meninas nessa faixa etária, em todo o mundo, morrem porque vivem em locais insalubres. Os dados são da Organização Mundial da Saúde (OMS) - braço da Organização das Nações Unidas (ONU).

Ainda segundo a ONU, mais de 80% do esgoto produzido pelos seres humanos volta à natureza sem ser tratado. Para beber, cerca de 1,8 bilhão de pessoas usam fontes de água contaminadas por fezes, o que as coloca em risco de contrair cólera, disenteria, febre tifoide e poliomielite. Atualmente, há mais de 663 milhões de pessoas sem acesso a fontes de água potável perto de onde moram.

Para reverter esse cenário e garantir a utilização sustentável dos recursos hídricos, as Nações Unidas chamam governos, o setor privado e a sociedade civil a se mobilizarem contra o desperdício de água. Feito por ocasião do Dia Mundial da Água, lembrado em 22 de março, o apelo da ONU convoca países a implementarem políticas eficazes de saneamento, além de solicitar mudanças de hábito a todos os habitantes do planeta Terra.

A organização internacional aponta que as chamadas águas residuais – recursos hídricos utilizados em atividades humanas, tornando-se impróprios para o consumo – podem ser reaproveitadas na indústria, em setores que não precisam tornar a água potável para utilizá-la como insumo. É o caso de sistemas de aquecimento e resfriamento.

Fonte e foto: Ascom Codevasf

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.infonet.com.r  

 » Notícias Relacionadas

  18-07-2018 5,6 mil litros de água por segundo serão captados de Corumbá IV em 2019.
  18-07-2018 Falha em adutora prejudica abastecimento de água para 140 mil pessoas em Bauru.
  12-07-2018 Lagoas de VV serão usadas para abastecimento de água em períodos de estiagem.
  11-07-2018 João Grandão solicita perfuração de poços artesianos na Aldeia Limão Verde.
  10-07-2018 Prefeitura de Lagoinha do Piauí realiza obra para regularizar o abastecimento d’água.
  10-07-2018 Nível dos reservatórios da bacia do Rio Paraíba do Sul é pior dos últimos três anos.

 

Parceiros


Publicidade