Notícias   



Seca: 30 municípios estão em situação de emergência

Aumentar o texto: A- | A+
“Essa seca é muito mais grave do que as que nós enfrentamos numa média histórica ano a ano. Realmente é um problema que está muito mais acentuado do que normalmente é”. A afirmação é do coordenador da Defesa Civil do Estado de Sergipe, Erivaldo Mendes. Segundo ele, atualmente existem 30 municípios sergipanos com decreto de situação de emergência por causa da seca, quando geralmente 12 ou 14 municípios chegam a esse ponto, comparando com o que já foi registrado numa média de 50 anos.

“Decretos municipais e que foram homologados pelo Governo do Estado e reconhecidos pelo Governo Federal”, explica, ao ressaltar que o número de municípios de Sergipe afetados pela forte estiagem pode aumentar caso não haja chuva. “Isso porque a seca é um desastre gradual, ele vai se agravando com o decorrer do tempo”.

O coordenador da Defesa Civil de Sergipe informa, ainda, que a situação climática é a mesma para todo sertão. Alguns municípios se distinguem de outros com algumas características mais relacionadas à questão da distribuição da população no território.

“Municípios, como por exemplo Poço Redondo, que tem 70% da população morando na zona rural e muitas dessas localidades não possui sistema instalado de abastecimento. A água só chega ou pelas chuvas, ou carros-pipa. Como não está chovendo só o carro-pipa para atender essa população”, diz.

Apoio

De acordo com o coronel Erivaldo Mendes, para atenuar os problemas dos sertanejos causados pela seca o Governo do Estado, por meio da Defesa Civil, realiza a Operação Carro-Pipa, que inicialmente está sendo realizada em sete municípios que tem maior número populacional na zona rural, que corresponde a uma demanda de 65% de todo estado. São 44 caminhões atendendo a cerca de 160 mil pessoas.

“É um investimento mensal de aproximadamente R$ 420 mil”, informa, ao acrescentar que a Defesa Civil termina nesta sexta-feira, 24, a licitação para aquisição de material forrageiro com logística de distribuição.

“É a compra de comida para os animais, nós sabemos que eles não têm alimentação e esse programa vai atender pequenos produtores com até dez cabeças de gado nesses municípios. Ou seja, o pequeno produtor, o mais fraco, que sofre mais por não ter condições de resolver a questão de alimentação é quem está sendo atendido”, explica.

O investimento do governo federal para a aquisição de alimento para os animais é de R$ 7 milhões e visa atender os 30 municípios afetados pela seca. “Temos ainda a perfuração de poços realizada pela Cohidro, que ainda realiza limpeza de barragens e aguadas, bem como a recuperação de algumas barragens de médio porte”, informa.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, outra ação realizada pelo governo do Estado de Sergipe nas cidades em situação de emergência é a colocação de dessalinizadores em poços artesianos, tornando a água salgada em água potável.

“É um investimento de R$ 6 milhões que está atendendo cerca de 13 mil pessoas. Nós temos ainda o apoio da Deso, que adquiriu bombas mais potentes que aumentaram em 25% a capacidade de bombeamento que tem assegurado o abastecimento de água onde tem rede instalada”, diz.

Por Moema Lopes

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.infonet.com.br  

 » Notícias Relacionadas

  12-07-2018 Lagoas de VV serão usadas para abastecimento de água em períodos de estiagem.
  11-07-2018 João Grandão solicita perfuração de poços artesianos na Aldeia Limão Verde.
  10-07-2018 Prefeitura de Lagoinha do Piauí realiza obra para regularizar o abastecimento d’água.
  10-07-2018 Nível dos reservatórios da bacia do Rio Paraíba do Sul é pior dos últimos três anos.
  10-07-2018 Embasa informa interrupção no abastecimento de água no distrito de Humildes, em Feira de Santana.
  09-07-2018 Saltinho busca reduzir índice de perda de água com concessão do serviço à Sabesp.

 

Parceiros


Publicidade