Notícias   



Furto de água prejudica abastecimento no setor Taquari

Aumentar o texto: A- | A+
Moradores reclamam que não recebem água em casa cobram providência do poder público. Companhia de abastecimento afirma que a culpa é das ligações clandestinas na região.

Os moradores do setor Taquari, na quadra T 33, estão indignados com o abastecimento de água na região. A distribuição no setor foi regularizada a pouco mais de um ano, no entanto quem mora no local afirma não receber a água de forma adequada. A companhia de distribuição alega que o problema é causado por ligações clandestinas feitas.
Nos poucos momentos que recebem água, os moradores tentam encher tambores para conseguirem suprir as necessidades. Esse é o caso da dona de casa Guiomar Lima, que está inconformada com a situação. "Eu acho um absurdo não ter água com o valor que estou pagando. Preciso acordar às 5h para encher as vasilhas de água porque eu não tenho caixa d'água, mas mesmo se eu tivesse a pressão não sobe para as caixas", afirma.
O mesmo acontece com o autônomo José da Conceição. Ele diz receber apenas pingos de água nas torneiras e cobra uma solução para o problema. "Vem uns pinguinhos na parte da manhã, quem tem caixa de água coloca em baixo e quem não tem usa o baldes para pegar água. A gente gostaria que esse pessoal ajudasse a gente, porque sem água não tem como", reclama o autônomo.
O gerente de operações da rede de abastecimento, Tiago Lacerda, alega que a falta de água está relacionada a ligações clandestinas realizada por moradores que invadiram casas populares no setor.
"Eles tiram a água de forma irregular da rede de abastecimento. Isso diminuiu a pressão e diminui a disponibilidade de água das pessoas que tem a água regularizada. Além de reduzir a pressão da água, ainda há o risco de contaminação. É um desvio inadequado que coloca em risco todo mundo que usa essa água", explica.
O gerente explica também que o furto de água é um crime grave e que deve ser levado para o conhecimento da polícia. "É um caso de polícia extremamente grave. Estão fazendo um furto de água e isto da cadeia."
A Polícia Civil ainda não se manifestou sobre o caso.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.g1.globo.com  

 » Notícias Relacionadas

  16-10-2018 No AP, Macapaba 1 pode ficar sem abastecimento de água por até 48 horas.
  10-10-2018 Estudo retrata pressão da mineração sobre áreas protegidas.
  09-10-2018 Obra na ETA irá duplicar capacidade de abastecimento de água.
  03-10-2018 Abastecimento de água em Goiânia não será afetado graças a gestão hídrica, diz Secima.
  26-09-2018 Samae pede ajuda da população para restabelecer abastecimento de água.
  21-09-2018 Estado realiza perfuração de poços em diversas regiões.

 

Parceiros


Publicidade