Notícias   



Marx Beltrão garante empenho R$ 5 mi para poços artesianos em assentamentos e comunidades quilombolas

Aumentar o texto: A- | A+
178 assentamentos e 69 comunidades quilombolas serão contempladas com poços artesianos. O anúncio feito nas redes sociais do ministro alagoano, Marx Beltrão, assegura o empenho de R$ 5 milhões de reais da primeira etapa de parceira conjunta com o governo federal e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra /AL). O trabalho de perfuração de poços artesianos terá inicio neste mês de março.

Para o ministro Marx a chegada desses investimentos vai beneficiar em muito as comunidades, além de ajudar no trabalho de agricultura no campo. “Levar dignidade a quem tanto precisa. Definitivamente uma espera de anos vai trazer água de qualidade melhorando assim a qualidade de vida, o plantio e o pequeno cultivo nos assentamentos e comunidades quilombolas. A água é uma necessidade em todo meio rural”, afirma.

De acordo com o superintendente do Incra em Alagoas, Cesár Lira, está sendo atendido um anseio antigo que vai trazer um ganho muito grande a todos que vivem nessas localidades. “A articulação do ministro traz esperança para essa gente tão sofrida. Principalmente para os nossos assentados que hoje tem passado ameno com relação a seca, mas as comunidades agreste e sertão ainda hoje sofrem com a questão hídrica. O investimento vai ser uma sobrevida muito grande para quem produz principalmente nessas regiões. Com relação as comunidades quilombolas hoje podemos fazer as políticas sociais junto ao Incra”, disse.

A iniciativa vai beneficiar 18 mil famílias de assentados e quilombolas com acesso à água.

Leia mais em:

 » Galeria de Fotos
 


Fonte: www.cadaminuto.com.br  

 » Notícias Relacionadas

  21-09-2018 Estado realiza perfuração de poços em diversas regiões.
  21-09-2018 Militares brasileiros fazem perfuração de poços de água na Guiana.
  21-09-2018 Abastecimento de água em cidades de AL na seca deve custar R$ 2,3 milhões por mês.
  21-09-2018 Compesa paralisa abastecimento de água em Caruaru, Agrestina e Cachoeirinha.
  18-09-2018 Após um mês sem água, MPF pede que aldeias recebam água em caminhões-pipa.
  18-09-2018 Um ano após crise hídrica, Viçosa e Ubá não têm previsão de racionamento de água em 2018.

 

Parceiros


Publicidade