Notícias   



EUA exporta lixo eletrônico para Ásia

Aumentar o texto: A- | A+
China, Índia e Paquistão estão se transformando na lata de lixo eletrônico segundo um informe divulgado pela Rede de Jornalistas Ambientais da Ásia, com base em denúncias de entidades como o Greenpeace, a Sociedade de Proteção do Ambiente do Paquistão e a Rede de Ação Basiléia que presenciaram a incineração, a céu aberto, de componentes eletrônicos descartados para retirada de resto de ouro e chumbo. A chamada ?reciclagem? é na verdade uma operação de contaminação do solo, das águas e do ar, segundo os especialistas das ONGs que condenam os Estados Unidos por ser o único país industrializado que não ratificou o Tratado da Basiléia, que restringe a exportação de lixo tóxico.

O informe, denominado Exportando Perigo: o lixão de alta tecnologia da Ásia mostra a deterioração da região de Guiyu, na China onde imigrantes fazem a desmontagem dos computadores obsoletos importado principalmente da América do Norte. Desde 1995 a água subterrânea da região não pode ser utilizada para abastecimento e os gases emitidos pela combustão dos componentes eletrônicos, contêm dioxinas e furanos, segundo os ambientalistas. Lixões semelhantes existem nas cidade de Nova Delhi, na Índia e Karachi, no Paquistão.

A Comunidade Européia e o Japão já aprovaram legislações obrigando os fabricantes a se responsabilizarem pela reciclagem segura dos equipamentos mas nos Estados Unidos a resistência das grandes corporações, e do próprio governo, vem impedindo a adoção de medidas semelhantes, segundo o informe.

Leia mais em:
Fonte: Água Online  

 » Notícias Relacionadas

  21-08-2017 Rio que representa 40% do total do abastecimento da Grande BH tem nível abaixo do recomendado.
  08-08-2017 Moradores do Sudoeste reclamam de falha na volta do abastecimento de água.
  01-08-2017 Vereador reivindica poços artesianos para assentamentos rurais.
  01-08-2017 Deputado Antonio Henrique Júnior acompanha perfuração de poços da Cerb em Riachão das Neves.
  01-08-2017 DAE/VG alerta para dificuldades no abastecimento de água e recomenda economia.
  27-07-2017 Semarh e prefeitura se reúnem para tratar sobre crise hídrica.

 

Parceiros


Publicidade